Pacientes oncológicos devem praticar atividades físicas?

No passado, acreditava-se que pacientes em tratamento de doenças crônicas, como câncer ou diabetes, deviam se manterem repouso e reduzir suas atividades físicas. Hoje em dia, essa recomendação é valida somente para aqueles que sentem dores ao se movimentar, ou que apresentem aumento da frequência cardíaca ou falta de ar.

Recentes pesquisas demonstram que a prática de exercícios não só é segura e possível, durante o tratamento oncológico, como também benéfica, por melhorar a disposição e a qualidade de vida do paciente. Cabe entender que o excesso de repouso pode provocar perda funcional, atrofiamento muscular, além de reduzir a amplitude dos movimentos da pessoa.

Confira alguns dos benefícios da prática regular de exercícios durante o tratamento:

– Manter ou melhorar sua capacidade física;
– Melhorar o equilíbrio, diminuindo o risco de quedas e ossos quebrados;
– Evitar o atrofiamento dos músculos;
– Diminuir o risco de doença cardíaca;
– Diminuir o risco de osteoporose;
– Melhorar o fluxo sanguíneo;
– Tornar o paciente independente para suas atividades cotidianas;
– Melhorar a autoestima;
– Diminuir o risco desenvolver depressão;
– Diminuir as náuseas;
– Melhorar o humor e o relacionamento social;
– Evitar a fadiga;
– Ajudar a controlar o peso;
– Melhorar a qualidade de vida.

Programa de exercícios
Existem muitas razões para se manter fisicamente ativo durante o tratamento, mas o programa de exercícios deve ser baseado no que é seguro, eficaz e agradável para cada paciente.

É preciso também levar em conta as atividades que o paciente costumava seguir antes de desenvolver a doença e seus novos limites. Dessa maneira, o programa de exercícios deve ser adaptado aos seus interesses e necessidades.

O que levar em consideração:

– Tipo e grau da doença;
– Tipo de tratamento;
– Condicionamento físico.
Só inicie a prática de exercícios físicos após liberação de seu médico oncologista e certifique-se que o profissional que irá elaborar sua rotina de exercícios conhece seu diagnóstico e suas limitações.

Precauções
– Certifique-se que seus níveis sanguíneos estão adequados;
– Não faça exercícios físicos se estiver com anemia;
– Se você se sente cansado e sem vontade de praticar exercícios físicos, tente pelo menos fazer 10 minutos de alongamento diariamente;
– Evite superfícies irregulares e exercícios que possam fazer você se machucar;
– Evite exercícios que provoquem muita tensão nos ossos, se você tem osteoporose, metástase óssea, artrite e lesões nos nervos;
– Se você tem problemas de equilíbrio, prefira a bicicleta ergométrica à esteira;
– Avise seu médico se ganhar peso sem motivo aparente, sentir falta de ar ao mínimo esforço, tontura, dores, inchaços e visão turva;
– Observe a ocorrência de sangramentos, especialmente se estiver tomando anticoagulantes;
– Evite piscinas com cloro se tiver feito radioterapia.

Se você estiver usando um cateter, evite esportes aquáticos e outros riscos que podem causar infecções. Evite também treinos de resistência que exercitem os músculos na região do cateter.

FONTE: ONCOGUIA