O Câncer tem Cura! Parte 1

É verdade! Não é mentira ou engano ou para animar os nossos pacientes. Basta para isto que seja feito o seu diagnóstico precoce pois assim será feito o tratamento mais adequado, menos radical e mais econômico, combinando cirurgia, quimioterapia e radioterapia, não obrigatoriamente nesta ordem; alertando a nossa sociedade civil que o responsável pela coordenação de todas as ações médicas deverá ser o Oncologista Clínica, ele escolherá qual a cirurgia, quimioterapia ou se faz, ou não, radioterapia antes ou depois e finalmente confirmará o diagnóstico de câncer, leucemia, linfoma ou mieloma.
É muito freqüente o Câncer de Mama pois é o tipo de Câncer mais comum, na mulher, em todos os países do mundo e se tenta o seu diagnóstico precoce, antes de ter um tumor palpável, na mama, através da mamografia digital ou não, ou então, ressonância magnética de mamas e só assim, será possível indicar cirurgia de quadrantectomia com preservação da Mama, seguido de radioterapia e quimioterapia.
No caso do Câncer de Ovário é extremamente difícil a detecção precoce e não é possível no exame preventivo, pela citologia vaginal e / ou pelo exame pélvico, pois é necessário que, após os 35 anos de idade, ou menos, que toda mulher faça a dosagem sérica do CA 125, no sangue, com exame pélvico e ultrassonografia pélvica transvaginal com doppler colorido, com a periodicidade anual.
É, hoje, possível fazer um exame de sangue em parentes de mulheres jovens, que tiveram Câncer de Mama, em idade jovem, principalmente, ou não, chamado BRCA 1 e 2 e se for positivo significará que terá Câncer de Mama e a forma principal de abordagem, dessas mulheres com o teste sanguíneo BRCA 1 e 2 positivos é indicar Mastectomia subcutânea com implante de prótese mamária e, assim, ela não terá Câncer de Mama, de forma alguma.